POR QUE JESUS ESTEVE ENTRE NÓS? (Richard José Vasques)

altCulto de domingo à noite, reflexão sobre a ressurreição de Jesus. Muitos querem provar que isso não aconteceu. Alguns que tentaram fazê-lo, geralmente ateus, acabaram se tornando cristãos. As Escrituras mostram que esse fato não foi uma alucinação, pois Jesus apareceu para mais de 500 pessoas após ter ressuscitado e aqui permaneceu por mais 40 dias após esse fato. Pode haver alucinação coletiva? Após aparecer para essas pessoas e para os seus discípulos, ele voltou para o Pai.

Nesse momento me surgiu o título desse artigo: Se Ele veio para voltar, por que esteve entre nós? Qual a razão? Em nossos estudos mais recentes na Escola Bíblica Dominical temos usado muito a pergunta “para que?”, em vez de “por quê?” Fatos relacionados à ressurreição de Jesus estão mencionados nos quatro Evangelhos: Mateus, Marcos, Lucas e João e em algumas cartas do apóstolo Paulo. Nas outras religiões esse fato não aconteceu, por isso dizemos que adoramos a um Deus vivo, e com certeza houve uma razão para Jesus ter vindo estar entre nós.

Em vida ele citou que veio para que tivéssemos vida, e vida em abundância (João 10.10b); para que ficássemos com ele para sempre: “Pois desci dos céus, não para fazer a minha vontade, mas para fazer a vontade daquele que me enviou, e todo aquele que o Pai me der virá a mim, e quem vier a mim eu jamais rejeitarei.” (João 6.38,37). Disse ainda: “Na casa de meu Pai há muitos aposentos. Vou preparar-lhes lugar.” (João 14.2). Disse que voltaria à casa do Pai e lá nos prepararia um lugar para ficar perto dele.

Jesus veio nos resgatar, passou por aqui para cumprir a vontade do Pai de resgatar as suas criaturas tão preciosas (“contudo, aos que o receberam, aos que creram em seu nome, deu-lhes o direito de se tornarem filhos de DeusJoão 1.12). Isso demonstra o amor de Deus por nós, porém ele nos dá o livre arbítrio de escolhermos estar ou não ao seu lado. Enviou Jesus para morrer pelos nossos pecados (nós é que deveríamos estar lá naquela cruz – mesmo assim não quitaríamos os nossos pecados).

O que é pecado? Pecado é tudo aquilo que desagrada a Deus, que nos afasta de Deus. Exemplo: quando você for fazer alguma coisa ou fizer alguma coisa, pergunte o seguinte: “Jesus estaria aqui comigo nessa empreitada?” Cada um sabe o que desagrada a Deus. O exercício é monitorar quando estamos indo bem ou não. Existem momentos que, mesmo sabendo que não estamos indo bem, damos um jeitinho de justificar que não vai fazer mal se eu fizer isso só dessa vez, não é mesmo?

Penso que as reflexões são importantes para a nossa vida diária. Com nossas “quedas” aprendemos muito e temos a oportunidade de promovermos uma melhoria em nossa forma de agir. Fazendo assim estaremos praticando o conceito do melhoramento contínuo. Para alguns a ressurreição é algo simples, para outros é algo complexo. Independente da nossa classificação, ela ocorreu, e por causa disso é que o cristianismo existe até hoje. Cremos que se Jesus não tivesse ressuscitado, o cristianismo teria morrido ali com ele, mas a cruz e o túmulo de Jesus estão vazios, ele não está lá, ou melhor, ele não ficou lá, ele ressurgiu como havia dito aos seus discípulos.

Nesse artigo, Deus tocou o meu coração para compartilhar isso com vocês, pois mais do que eu, ele considera vocês muito importantes para ele. Eu sou somente um instrumento para levá-los a refletir sobre como está o seu relacionamento com ele. Dr. Haggai, fundador do Instituto Haggai, que existe há mais de 45 anos com a missão de aprimorar as qualidades dos líderes cristãos da Ásia, África e América Latina, contou-nos certa vez o seguinte:

“O Dr. Moody, grande pregador do Evangelho, fez algumas conferências na cidade de Chicago na década de 20. Na primeira noite ele não fez o que chamamos de “apelo”. O que é um apelo? No final da sua palavra, o palestrante convida os seus ouvintes a iniciarem um relacionamento mais íntimo com Jesus. Geralmente quem concorda, ou se mostra disposto a isso, se apresenta e a partir daí passa a ter um apoio para entender melhor o que isso significa (mudança de vida). Naquela mesma noite, ocorreu um grande incêndio na cidade e muitas pessoas morreram. Moody ficou muito preocupado, pois muitas delas poderiam não ter tido a oportunidade de iniciar esse relacionamento com Jesus, devido ele não ter feito o convite. A partir daquela experiência ele adotou como parte integrante das suas palestras, a realização do apelo”.

Dr. Haggai chama o “apelo” de “appeal for verdict”. Talvez possamos traduzi-lo como “apelo para resposta a um veredicto”. Considerando o veredicto que Jesus esteve aqui para nos resgatar, e que “Deus amou tanto o mundo que deu o seu Filho Unigênito, para que todo aquele que nele crer não perece, mas tenha a vida eterna” (João 3.16), e também para termos uma vida em abundância aqui, qual é a sua resposta ao convite de Jesus? Ele veio até nós para oficializar esse convite. Boa semana.

E-mail   : O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.     Website: www.rjv.com.br

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar