ADOLESCENTES - O QUE É PRECISO SABER (Sylvio Macri)

Frequentemente os adolescentes são vítimas de discriminação. Isso se deve a certos preconceitos, por um lado, e a certas verdades mal entendidas ou mal interpretadas, por outro lado. Por isso, é bom mencionar algumas coisas muito importantes que precisamos saber sobre aqueles que estão na faixa etária da adolescência. 
 
Primeiro, os adolescentes são pessoas completas. Isto é, não falta nada a eles para que sejam considerados seres humanos como qualquer adulto. Têm eles os mesmos direitos que qualquer outra pessoa possa ter. Têm a capacidade de entender, escolher e decidir, e de ser responsáveis por suas escolhas.
 
Segundo, o fato de não terem ainda a mesma maturidade de um adulto não os diminui. Pelo contrário, torna-os objeto de cuidado e proteção; aliás, o Estatuto da Criança e do Adolescente, provê essa proteção. Os adolescentes não precisam de paternalismo, mas de estímulo à decisão pessoal e à responsabilidade por ela. 
 
Terceiro, o fato de serem dependentes dos adultos (pais e demais responsáveis) não os torna cidadãos de segunda categoria. O que damos aos adolescentes - alimentos, roupas, calçados, educação, lazer, etc - não é nenhum favor, é dever. Porém, não é só dever; antes disso, é manifestação de amor e de carinho.
 
Quarto, os adolescentes são pecadores e falhos como qualquer outro ser humano. São responsáveis perante Deus da mesma maneira que os adultos. A adolescência não é uma idade em que se erra mais nem menos que em qualquer outra idade. Embora os adolescentes possam ser mais vulneráveis às tentações, isso não os torna piores que os outros.
 
Quinto, os adolescentes não são crentes de segunda categoria. Eles têm direito a uma salvação da mesma qualidade que os adultos, pois a graça de Deus trata a todos igualmente. Por isso, não podem ser discriminados nas assembleias; seu voto é igual ao de todos os outros. Por isso, também não podem ser discriminados nas atividades de adoração, proclamação e serviço.
 
Por último, mas não esgotando o assunto, os adolescentes não estão isentos de exercer sua função no corpo de Cristo, pois, como membros desse corpo, espera-se deles que cumpram sua parte.
 
Pr. Sylvio Macri

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar