Chácara Jr.

O MERCADO DE TRABALHO E AS VIRTUDES CRISTÃS (William Douglas)

 alt

 

Ser cristão ajuda ou atrapalha a vida profissional? As ordenanças bíblicas têm alguma relevância para o sucesso na carreira e nos negócios? Em um mundo tão competitivo e desleal, será que vale a pena confiar nas orientações de um livro tão antigo?

Essas são perguntas que ouço freqüentemente. Em minha carreira, pude testemunhar a extraordinária força dos conselhos da Bíblia. O mercado de trabalho, em geral, não está preocupado com Deus nem com as coisas espirituais, mas com resultados, lucro e crescimento. E Deus não dá crescimento e prosperidade apenas através de suas bênçãos. Deus também nos dá essas coisas através de dicas, conselhos e orientações ao longo de Sua Palavra.

Se uma pessoa não-cristã seguir os conselhos da Bíblia, certamente será beneficiada em sua vida profissional, pois os conselhos são muito bons. Se deixar Deus participar de sua vida, então terá ainda mais sucesso (Prov. 16:3,  Deu 8: 17 ss, Prov. 10:22 e Salmo 127). Se aceitar Jesus, então, esse sucesso – que durará no máximo cem anos – será seguido de uma vida eterna no céu. O que assusta, contudo, é que muitos cristãos dizem ter fé em Jesus, mas não acreditam que os ensinamentos da Bíblia servem para a vida moderna, para o trabalho, para os negócios e assim por diante. Muitos crentes acreditam que ficarão "para trás" se forem corretos, leais e honestos.

A fé em Jesus também deve incluir a fé no sentido de que, seguindo as orientações dadas por Deus na vida secular e cotidiana, teremos bons resultados. Esses resultados virão através da benção de Deus, da fé, e também como resultado por estarmos diante de bons conselhos e orientações.O mercado de trabalho precisa, desesperadamente, de uma série de qualidades e virtudes, cada dia mais raras. O que mais falta hoje são pessoas honestas, leais e dedicadas, pessoas com capacidade e desejo de aprender, de liderar, de servir, de fazer a diferença, pessoas com espírito de equipe e dispostas a contribuir com os outros. Seja como profissional liberal, empregado, empresário, sócio, parceiro ou o que for, quem possuir essas qualidades será admirado, apreciado e procurado pelo mercado de trabalho.

O interessante é que se você reparar, um bom crente, que seja cumpridor dos mandamentos bíblicos, será necessariamente portador dessas inúmeras virtudes em falta no mercado. Só de ser alguém que trata os outros como gostaria de ser tratado, que "ama ao próximo como a si mesmo", o crente já é um parceiro de trabalho especial e raro, seja como sócio, empregado ou empregador.

A experiência mostra que as pessoas que se apressam em enriquecer, ou são desonestas, ou defraudam os outros, ou que mentem (erros condenados na Bíblia), podem até conseguir algum sucesso, mas não será permanente, não passará de uma ilusão. Ao contrário, aqueles que procuram adquirir sabedoria (Provérbios, cap 3), que trabalham (Salmos 112 e 128), que agem com ética e correção, que fazem suas tarefas com dedicação (Col 3: 23), são pessoas que com o tempo serão percebidas e premiadas por sua conduta.

Um cristão, cumpridor dos dez mandamentos, não colocará valor demais em coisas materiais, terá um rendimento melhor por fazer pausas na rotina do trabalho (o dia de descanso), não perderá tempo com adultério, nem fofoca; não furtará, irá trabalhar para conseguir o que deseja; não ficará cobiçando, ou seja, irá cuidar da sua vida. Um cristão que apresente os frutos do Espírito, será alguém agradável de se ter ao lado. Quem não quer estar perto de alguém que tenha amor, paz, paciência, mansidão, bondade e temperança?

Muitos empresários só pensam neles mesmos, são gananciosos, trapaceiros, exploram seus empregados, não os tratam com educação etc. Um empresário que seguir os mandamentos da Bíblia não terá nenhum desses defeitos. Será como os descritos em I Timóteo 6:17.19. Muitos empregados ficam enrolando, furtando, só trabalham quando estão sendo vigiados. Mas nenhum que siga o ensino de Efésios 6: 5 a 9 será assim, ou seja, será um funcionário exemplar.

Em resumo, ao agir de acordo com os valores bíblicos, não só a pessoa obterá o favor do Pai, que abençoa os que O seguem, mas se transformará, naturalmente, em um profissional raro, daqueles que todos querem ter por perto ou contratar. O único lugar aonde sucesso e dinheiro vêm antes de trabalho é no dicionário. E um bom crente é trabalhador, caprichoso, sabe lidar com o dinheiro (não é escravo do amor ao dinheiro), e nem está disposto a abrir mão de seus princípios para alcançar o sucesso. O resultado desse tipo de conduta é obter respeito, sucesso, dinheiro e, mais do que tudo, a aprovação d’Aquele que nos amou primeiro, a ponto de dar Seu Filho por nós.

William Douglas

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar