PARA LER A CARTA DE TITO

INTRODUÇÃO A CARTA DE TITO

Por
DANIEL BRAVO DUARTE

 
Título: As epístolas pastorais (1 Timóteo, 2 Timóteo e Tito) e Filemon
Capítulos: 14
Versículos: 46
Tempo aproximado para leitura: 15 minutos
 
EPÍSTOLAS PASTORAIS
As epístolas a Timóteo e a Tito são consideradas como "pastorais". Essa classificação se dá pelo seu conteúdo que é carregado de orientações específicas a líderes e pastores. Mesmo sendo cartas direcionadas a indivíduos específicos, elas têm grande valor para toda a igreja, pois alertam sobre problemas que, em todos os tempos, têm interferência sobre toda a comunidade, além de expressarem com muita beleza a graça de Jesus Cristo. 
 
ESTRUTURA
TITO: 1. SAUDAÇÃO (1.1-4)
         2. O COMPROMISSO DOS PRESBÍTEROS (1.5-16)
         3. A doutrina que Tito deve pregar (2.1-3.11)
         4. Observações finais (3.12-15)

SÍNTESE TEOLÓGICA
A graça de Deus nos purifica de todo o pecado, e mediante o lavar do Espírito Santo que regenera e renova, nós podemos viver em harmonia com Deus. No entanto, nossas obras dão testemunho dessa poderosa obra que Deus, por intermédio da graça de Jesus, e do derramar do Espírito Santo, opera em cada um dos seus filhos (Tito 1.16 e 3.3-7)


PARA LER DEVAGAR
Em cada livro, podemos encontrar trechos que nos convidam a fazermos uma leitura mais serena.
Em Tito, ao refletirmos com tranqüilidade no capítulo dois encontramos Paulo apresentando uma série de exortações que se aplicam a realidade de toda a Igreja.
 
VIVENDO OS ENSINOS
REGENERADOS E RENOVADOS - Deus derramou sobre nós a água da vida. Fomos lavados por essa água que nos regenerou e nos fez novas criaturas. Nascemos de novo, mas vivemos no mesmo mundo de sempre. No entanto, o Espírito que Deus pôs sobre cada um de nós, também nos renova dia após dia. E assim, regenerados e renovados pelo poder da graça, somos convidados a limpar o mundo espalhando o amor de Cristo presente em nossas vidas (Tito 3.3-7).
 
PARA MEMORIZAR
"Porque a graça de Deus se manifestou salvadora a todos os homens." (Tito 2.11)

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
MARSHALL, I. Howard. Teologia do Novo Testamento. São Paulo: Vida Nova, 2007.
STERN, David H. Comentário judaico do Novo Testamento. Belo Horizonte: Atos, 2008.
SHEDD, Russel P. e MULHOLLAND, Dewey M. Epístolas da prisão. São Paulo: Vida Nova, 2005.