Texto e contexto: “Diz o néscio no seu coração: Não há Deus” (Sl 14.1). (Adalberto ALves de Sousa)

        TEXTO E CONTEXTO 
Por Adalberto ALves de Sousa
       alt

“Diz o néscio no seu coração: Não há Deus” (Sl 14.1).
 

          Com certeza o leitor já ouviu alguém dizer que é muito perigoso utilizar-se um texto fora do seu contexto. A palavra texto está sendo empregada aqui num sentido bastante amplo, podendo significar um versículo ou até parte dele. Um exemplo bastante explorado para comprovar essa verdade é o primeiro versículo do Salmo 14. Basta que lhe retiremos a primeira parte para que fiquemos com a seguinte declaração bíblica: “Não há Deus”. Na realidade, não é a Bíblia que afirma isso. A íntegra do versículo esclarece que se trata de uma declaração do néscio (ignorante, estúpido, insensato).
          Embora tenhamos consciência de que o contexto é fundamental na hora de utilizarmos um versículo, vez por outra, ouvimos, aqui e ali, alguém fazer certas citações sem levar em consideração esse princípio. É o que acontece frequentemente com o versículo 6 de Isaías 41: “Um ao outro ajudou, e ao seu companheiro disse: Esforça-te”.

          Não resta dúvida de que esse versículo encerra uma das mensagens mais empolgantes que conhecemos, que podemos e devemos viver na hora de realizar um trabalho em conjunto, principalmente quando verificamos que alguns estão desmotivados e querendo desanimar. Ele guarda uma certa relação  com a igreja, corpo de Cristo, que existe para funcionar articuladamente, de forma que todos caminhem na mesma direção, buscando alcançar objetivos comuns. Não foi à toa que até música foi composta para esse versículo.

           Mas o que praticamente ninguém esclarece é que o versículo é citado num contexto de idolatria. Enquanto os idólatras estavam se dedicando à fabricação dos seus ídolos, ‘um ao outro ajudou, e ao seu companheiro disse: Esforça-te’. O versículo seguinte diz: “Assim o artífice animou ao ourives, e o que alisa com o martelo ao que bate na bigorna, dizendo da coisa soldada: Boa é. Então com pregos a segurou, para que não viesse a mover-se”.

          Devemos deixar de usar o versículo por causa do contexto? Claro que não. Explicando-se o contexto, entretanto, não resta dúvida de que a sua aplicação torna-se ainda mais rica. Afinal, o que existe de errado nessa história é o objetivo do ímpio (produzir imagens) e não a motivação com que realiza o seu trabalho. Esta podemos copiar. Com sucesso.

 

Comentários   

 
#5 Bacharel em TeologiaGilberto Guimarães 03-08-2014 16:27
Ciro não conhecia a Palavra que diz "O Senhor está comigo entre aqueles que me ajudam" (Sl 118.7a). O certo é que Deus ergueu Ciro com um propósito: libertar Seu povo.
Entretanto, o versículo 7 se refere ao 6 como que a dizer que assim no bem como no mal, o estímulo positivo concorre para o êxito de uma empreitada.
Eles vinham no temor dos seus deuses, sem saber que do Deus dos deuses vinha o propósito dessa marcha.
Quem pode sustentar a tese de que a ajuda mútua, o estímulo, o encorajamento só surte efeito em determinado sentido?
Assim, o importante é deixar claro em qual dos sentidos se está citando o v7.
 
 
#4 Bacharel em TeologiaGilberto Guimarães 03-08-2014 16:24
Quem é esse justo referido, que foi suscitado do Oriente? Ele que veio caminhando por terras que nunca dantes tinha pisado, e para que isso acontecesse, um ao outro ajudava e ao seu companheiro dizia esforça-te.
Certamente os que ajudavam um ao outro eram os homens de Ciro, o Grande, Rei da Pérsia que libertou o povo de Deus do cativeiro babilônico.
 
 
+1 #3 Deus é únicoGuest 20-11-2012 10:56
Fazendo uma Exegese bem feita, no capítulo 41 de Isaías, Deus reinvidica do Seu povo o verdadeiro culto, àquele que é conhecido desde o princípio, e que, fora Ele não há outro Deus.
Que Jacó (Israel) subjugaria seus adversários, quando voltassem ao verdadeiro Deus; pois os deuses das nações eram obra de artífices (vv. 6 e 29)!
Deus alertando o Seu povo a desviar-se da prática da idolatria, e revelando-se como o único Deus que salva e dá vitória àqueles que nEle confiam!
 
 
#2 Um ao outro ajudou e o companheiro disse esforça-teGuest 29-02-2012 18:50
Perdão versículo 7, que fala de idolatria.
 
 
-2 #1 Um ao outro ajudou e o companheiro disse esforça-teGuest 29-02-2012 18:48
Me perdoe, mais o texto citado isoladamente não condiz com seu conteúdo,pois temos que analizar e entender a analogia que o próprio Deus faz, observe bem os primeiros versículos e empregue as frases no tempo correto eu particularmente entendo este versículo ligado aos versículos anteriores o 4 e o 5, e não propriamente o mesmo se envolvendo ao versículo 6 é somente uma opinião que eu acredito servir para analizar o texto de uma forma melhor????
 

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar